WhatsApp Image 2021 07 17 at 09.26.23

Não é segredo que os cães fazem companhia aos seres humanos a milhares de anos. Atualmente as cidades estão cada vez maiores e as famílias são menores. A expansão tem se tornado vertical, na tentativa de otimizar o espaço. As pessoas moram em apartamentos pequenos, mas a vontade de ter um cão de companhia não diminui. E com isso algumas dúvidas surgem:

Qual seria a melhor raça para se criar em apartamento?

Quais os desafios que as pessoas passam com um cachorro pequeno em apartamento?

Quais os benefícios de se ter um cachorro pequeno em apartamento?

Fazendo uma pesquisa pelo Google, os cachorros mais adequados para se criar em apartamentos são: cachorros pequenos e com baixo nível de energia. Ainda conforme essas pesquisas, as melhores raças para se ter em apartamento geralmente são:

  • Shitzu
  • Pug
  • Buldogs Inglês e Francês
  • Spitz Alemão (Lulu da Pomerânia)
  • Lhasa Apso
  • Yorkshire Terrier
  • Maltês
  • Poodle

É fato que as raças citadas são de porte pequeno. Porém, você sabe o que realmente define o nível de energia de um cão? E quais desafios as raças citadas podem trazer para quem decide criá-las em apartamento?

 

2 cao em apartamento

 

Você compreende a energia do seu cachorro?

Através do tempo as raças foram sendo criadas pelo ser humano, que as definiu como mais ativas ou mais tranquilas, baseando-se no trabalho que o cão executaria. Antigamente os cães seguiam muito mais os padrões de características físicas e comportamentais, do que as de perfil estético. Foram muitos anos de seleção para acentuar traços específicos, como por exemplo:

  • a resistência e a alta quantidade de energia dos cães de pastoreio;
  • ou a força, o tamanho e a perspicácia dos cães de proteção;

O que as pessoas não sabem é que muitos dos cachorros pequenos, que foram citados anteriormente, eram usados para fins de trabalho no campo, e assim, possuem um grande potencial de energia. 

Os cães são indivíduos extraordinários, e suas qualidades também são individuais. Isso quer dizer que podemos encontrar, dentro de uma mesma raça, exemplares que possuem características psicológicas extremamente diferentes.

Vamos utilizar como exemplo um Border Collie. A maior parte dos cães dessa raça são super ativos. Esta é uma característica comum desta raça. Mas, também podemos encontrar o oposto, animais mais calmos e tranquilos, mesmo que isso não seja o comum.

Os desafios de criar um cachorro pequeno em apartamento

A grande maioria das pessoas não tem a menor noção dessas informações, e por isso acaba buscando um cachorro apenas pela aparência, sem compreender nada sobre a parte comportamental. E é aí que surgem muitos problemas.

Como a família não sabe o que fazer, e acaba tratando o cachorro como um pequeno ser humano, os problemas tendem apenas a aumentar.

  • Cachorros que latem ou choram para tudo.
  • Cachorros que rosnam para os donos, para outras pessoas ou outros animais.
  • Cachorros que puxam no passeio.
  • Cachorros que destroem coisas quando ficam sozinhos.
  • Cachorros que fazem as necessidades fora do lugar.
  • Cachorros que mordem.
  • Entre outros.

E se você já tem o cachorro no apartamento?

Bom, é aqui que a coisa fica interessante. Tudo isso quer dizer que qualquer porte de cachorro pode ser criado em um apartamento. Isso mesmo, não existe uma raça ou um porte correto de cachorro para apartamento.

O que você precisa entender de verdade é: atender as necessidades do seu animal de estimação. Assim sendo, quais são os pontos a serem observados na hora de educar seu cachorro no apartamento?

Basicamente, um dono de cachorro deve se preocupar com o seguinte:

  • alimentação
  • exercícios
  • saúde e higiene
  • socialização
  • comportamentos
  • obediência

1 cao em apartamento

A alimentação deve ser sempre balanceada e oferecida ao cão em momentos adequados. A rotina é a melhor amiga na hora de educar um cachorro, e os pets amam rotinas. Nunca deixe a comida exposta, evitando assim a fadiga emocional e também a atração de outros animais (moscas, baratas, ratos, etc.).

Assim como a alimentação, os exercícios também devem ser balanceados. O fato de um cão ser pequeno não quer dizer necessariamente que ele precisa se exercitar menos - ou nem mesmo se exercitar! Em outras palavras: o tamanho do pet não define a quantidade de exercícios. Cães mais ativos precisam gastar muito mais energia, tanto física quanto mental.

Cuidar da saúde do cachorro também é importante. A alimentação adequada e exercícios regulares ajudarão a manter o animal de estimação bem. Além disso, é responsabilidade do dono manter o cão saudável, com as vacinas e o controle parasitário sempre em dia. Bem como preservar a higiene do animal e do local em que ele vive, também ajudará a aumentar a qualidade de vida do pet.

 

3 cao em apartamento

 

Outro ponto importante é a socialização. Por exemplo, um cachorro que é socializado com diferentes pessoas, animais e até mesmo sons e situações incomuns, é um cachorro muito mais feliz. É um cachorro que vive mais tranquilo.

Entender os comportamentos do seu cão, e saber como mudar ou reforçar comportamentos desejados, fará a vida em família ser muito mais gostosa.

E por fim, mas não menos importante, a obediência. Ensinar o cão a responder ao que você espera em diversas situações, a não causar problemas quando fica sozinho, a ser educado. É o que todo mundo que tem cachorro almeja, não é mesmo? E você precisa de ajuda com isso? Então vem pro Curso de Obediência da EducarMeuDog

 

No Curso de Obediência da EducarMeuDog você terá acesso a vídeos ensinando o passo-a-passo de exercícios simples para conseguir a atenção e obediência do seu cachorro. Você vai treinar o seu cachorro como um profissional, mesmo que você não tenha nenhum conhecimento sobre comportamento de cães. Saiba mais aqui.

 

WhatsApp Image 2021 07 17 at 09.26.23